BMA - Arnis Kali

Nas profundezas da rica cultura das Filipinas reside uma arte marcial tão intrigante quanto antiga: Arnis, conhecida também como Kali ou Eskrima. Originária das ilhas do arquipélago, esta forma de combate é amplamente reconhecida não apenas por suas habilidades de luta, mas também por sua abordagem holística, que transcende os limites do tatame para influenciar a vida cotidiana de seus praticantes. Uma das características mais marcantes do Arnis é sua capacidade de integrar técnicas armadas e desarmadas de forma harmoniosa. Seus praticantes dominam não apenas o manejo de bastões, mas também técnicas de combate corpo a corpo, criando assim um sistema de defesa completo e versátil. 


Central para a prática do Arnis está o uso de bastões, não apenas como armas, mas como ferramentas pedagógicas essenciais. Os bastões facilitam o aprendizado das técnicas, ao mesmo tempo em que proporcionam uma compreensão mais profunda dos princípios fundamentais da arte marcial. Além disso, essa prática se estende para além do dojo, tornando-se aplicável a uma ampla gama de situações cotidianas. No coração do Arnis estão os giros e movimentos circulares, habilmente combinados com golpes de balanço, estocadas e bloqueios. Esses movimentos fluidos não apenas conferem graça ao combate, mas também maximizam a eficácia, permitindo que o praticante se adapte rapidamente a diversas situações de luta.


Ao longo dos séculos, o Arnis tem sido transmitido de geração em geração, preservando não apenas as técnicas de combate, mas também os valores culturais e filosóficos das Filipinas. É uma expressão viva da rica herança das ilhas, enraizada na tradição, mas adaptada ao mundo moderno. Arnis, Kali ou Eskrima - não importa o nome pelo qual é chamado, esta arte marcial das Filipinas continua a encantar e fascinar os entusiastas de todo o mundo. Com sua abordagem holística, foco na versatilidade e rica história cultural, o Arnis é verdadeiramente uma joia das artes marciais, merecedora de todo reconhecimento e admiração. A escola BMA, fundada pelo professor Tales de Azevedo em 2019, é expressão vibrante das ricas tradições das artes marciais filipinas que tem como foco não apenas transmitir técnicas de combate, mas também os valores de disciplina, respeito e perseverança inerentes a essa arte ancestral.